O Google já era um grande recurso de informação para os turistas.No Brasil, cerca de 80% dos viajantes com acesso à internet começa a planejar sua viagem fazendo uma pergunta para o Google.

E agora o gigante de buscas disponibilizou para o Brasil a área de “Guias locais”. O Google Local Guide é um incentivo para que usuários de todo mundo façam comentários sobre lugares (hotéis, restaurantes, supermercados, todo tipo de estabelecimentos). O recurso já estava disponível fora do Brasil e agora vem sendo anunciado por aqui, embora não exista ainda uma comunidade expressiva de usuários.

avaliaçãopositivanainternet As avaliações vão aparecer no Google assim como antes, mas agora os usuários recebem um incentivo para postar, funcionando como o Foursquare. Pode ser que o uso enfraqueça apps e metasearchs baseados em resenhas, mas ainda não se sabe o quanto as pessoas irão se envolver e o nível de credibilidade das avaliações.

É um bom recurso para inserir negócios no Google Maps (vital para buscas geolocalizadas) de forma mais ágil e deve aumentar o número de avaliações sobre os negócios, o que à primeira vista é positivo, pois é mais uma forma dos estabelecimentos aparecerem.

O Google estabelece níveis de benefícios para os chamados “guias locais” baseados nos números de comentários. Qualquer um pode se inscrever, mas alguém que tenha realizado mais de 50 comentários pode obtere qualificações de destaque em seus perfis em redes sociais e “presentes de agradecimento anuais por contribuições constantes de alta qualidade no Google Maps”.

O objetivo, segundo o Google, é criar um programa oficial do Google, para compartilhar e celebrar lugares perto e longe de casa, conectando-se a uma comunidade de “exploradores”.

O interessante da iniciativa não é somente a possibilidade de se colocar de uma forma mais agressiva no Google Maps – enquanto negócio – mas observar a forma como o Google vem investindo no mercado de turismo.

Observando alguns de seus serviços, podemos concluir o quanto o buscador já é e está buscando se tornar ainda mais influente no mercado de viagens e o quanto quem trabalha no ramo precisa ficar de olho nessa tendência.

O Google e o mercado de turismo

Além dessa possibilidade dos Guias Locais e do próprio Google com seus resultados orgânicos e Links Patrocinados, há outros serviços essencialmente para quem está em trânsito.

 

Google Mapsgooglemaps

Em primeiro lugar, temos o já consolidado Google Maps. No app, é possível calcular toda a rota, saber o tempo de viagem, detalhes sobre a estrada, criar mapas particulares e compartilhar com a família (possibilitando roteiros especiais de viagem totalmente independentes), com informações sobre trânsito e negócios nas redondezas. Já é possível, sem nem mesmo tocar no smartphone, dizer o nome de uma empresa e encontrá-la no Maps. Isso sem mencionar que o Google também é dono do aplicativo de GPS Waze. Veja aqui as possibilidades.

Google Flights

googleflights2

Muita gente se acostumou a usar aplicativos para busca de passagens mais baratas. Já funciona há algum tempo o Google Flights, onde o usuário pode pesquisar datas e voos disponíveis. O Google mostra em destaque os mais baratos e é possível comprar em seguida. Dá para salvar os itinerários para acompanhar a mudança nos preços das passagens e compartilhar os destinos com seus contatos, facilitando viagens familiares e corporativas.

 

Google Hotel Finder

googlehotelfinderFunciona do mesmo jeito que o Flights. Não é um sistema próprio do Google, para os hotéis aparecerem tem que estar ligado a um motor de reserva.

Todos esses serviços sem citar as possibilidades de ver o local a ser visitado com antecedência pelo Street View e a partir de pesquisa no Google encontrar sites e blogs com dicas sobre o destino.

E claro, a internet é muito mais do que o Google.

Se interessou? Vem conversar com a gente!

Compartilhe...Email this to someoneTweet about this on TwitterShare on Google+Share on FacebookShare on LinkedIn