O Brasil tem uma das maiores presenças em mídias sociais do mundo todo, os apps se tornaram formas de comunicação (93% dos brasileiros com internet utiliza o Whats App diariamente), status social (e aquela foto arrasadora no Instagram, disponível para os mais de 35 milhões de brasileiros que estão na rede), seleção de candidatos (já procurou vaga de emprego no LinkedIn?) sem falar nas mídias com tanto alcance, como o Facebook, com mais de 90 milhões de brasileiros ativos, que já se tornaram praticamente de massa.

Para muitos uma fonte de stress e concorrência, a internet não é um monstro a ser vencido. Novos desafios bem trabalhados podem ser uma alternativa para os negócios.

O profissional e as empresas de turismo precisam acompanhar essa mudança e se capacitar para atender o viajante que está 100% conectado. Há milhares de ferramentas, cases disponíveis para se espelhar e profissionais capazes para criar uma estratégia digital e trazer resultados profissionais.  Mas isso você já sabia. A maior dificuldade é atrair o cliente no ambiente online usando as possibilidades de uma forma planejada.

“Os maiores compradores de viagem estão na faixa de 35 a 49 anos. Isso significa que não são somente os jovens de 20 e poucos anos que fazem suas compras, pesquisas e até rotas de carro na ponta dos dedos com o celular, mas os mais velhos também. Quando esse consumidor não encontra informações sobre você nos canais digitais, vai buscar outros”

Qualquer pessoa pesquisa na internet antes de fazer uma compra, um site responsivo e uma captação de clientes estruturada é a mina de ouro de qualquer negócio.

As viagens geradas por agências online cresceram 24% no Brasil em 2014, à frente da Argentina (20%) e do México (17%), segundo dados da Amadeus.  

Para saber mais sobre como começar, veja nosso post sobre as possibilidades do mundo digital.

Veja algumas possibilidades:

– Captar dados sobre os visitantes do site e fazer ofertas especiais para aqueles que não convertem;

Anunciar no Facebook – tanto ofertas como conteúdos voltados para relacionamento – para quem ficou noivo, mudou de emprego, mudou de cidade, mora longe da família, é pai de crianças, gosta de culinária, viaja com frequência, costuma comprar bens de luxo.. Dá para escolher formação escolar e interesses e até anunciar para cargos específicos, além das clássicas segmentações de idade, gênero, cidade;

– Impactar com e-mail marketing (ou via Facebook) aquele cliente que no ano passado veio para lua de mel e oferecer uma oferta especial de aniversário de casamento;

– Aparecer no Google Maps ou Waze (aplicativo de GPS) daquele turista enquanto ele está dirigindo por perto;

– Mostrar um vídeo das novidades do estabelecimento, por exemplo, anunciar o vídeo de um novo espaço para aquelas pessoas que já se interessam pelo tipo de serviço, como anunciar uma nova modalidade de aventura para quem adora viajar e conhecer a natureza;

– Ficar menos dependente de resenhas de sites de terceiros e aparecer para o consumidor com os próprios canais, dependendo menos de comissões e avaliações externas;

– Anunciar para alguém no Google exatamente quando essa pessoa está buscando pelo serviço. E relacionar com os dados de quem já acessou o site para aparecer novamente, com aquela oferta tentadora (remarketing).

São muitas possibilidades, cruzadas, oferecendo alcance global, tempo real e máxima mensuração: quantidade de visitas, cliques, alcance, conversões. São dados que melhoram as campanhas ao longo do tempo, poque indicam interesses e tendências.

Entre em contato e traremos uma solução personalizada para o seu negócio.

Compartilhe...Email this to someoneTweet about this on TwitterShare on Google+Share on FacebookShare on LinkedIn